Google+ Followers

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

ÀS VEZES

Às vezes,
faço versos como criança
que joga papéis ao vento,
pelo simples prazer de brincar,
pelo gosto singelo de ver
os meus versos apenas flutuar.

2009

Um comentário:

Sil disse...

Versos que flutuam e inebriam ...
Beijuus