Google+ Followers

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

SUA PRESENÇA

O que move o meu verso a se fazer
Um festejo à vida e meus momentos
É a sua presença em minhas noites,
Suas mãos de seda em minhas mãos.

O que faz as tardes tão alegres,
Mas de rara, de alegria sem igual,
É seu rosto, que é bonito e que é de moça,
Seu semblante ansioso de viver.

Se me trazem as manhãs tantos poemas,
É que tenho sua pele em minhas noites       
E a imagino em meu mundo eternamente,
E a suponho alvorada para sempre,
Um querer-cantar que não tem fim.

2011

Nenhum comentário: