Google+ Followers

quinta-feira, 17 de junho de 2010

MANHÃ EM VIDA

Eu vi a manhã assanhada em festa,
Na dança de vida vibrante das pessoas adentrando os automóveis,
Na diversidade das cores das roupas, carros, lugares, pedestres,
Na esperança percebida nos rostos de muitos dos que passavam.
Vi a vida em álacre dança, e minh'alma se comprouve em sorver a alegria daquela manhã...
E se banhou daquela esperança e daquele sol manso,
E acompanhou cada passo da dança,
Embriagou-se da viveza do dia de outono
E se acendeu, embebida das luzes e cores da vida.

2010

Nenhum comentário: