Google+ Followers

domingo, 24 de outubro de 2010

SE VOCÊ VIESSE

Se você viesse e se entregasse,
Eu a guardaria no abrigo do aconchego
Do mais fundo do meu peito apaixonado.
Eu a deixaria nos recantos mais melódicos
Dos meus quentes, meus imensos sentimentos.
Eu veria alvorecer em cada instante
De ternura, de promessa e de carinho
E de verbo macio e de doçura.
Eu veria uma fonte que nunca se esgotasse
De razões pra viver pra todo o sempre
No seu rosto aveludado de mulher,
Nos seus braços tão repletos  de carinho,
Nos prazeres inefáveis sobre a cama,
Nas manhãs em que, felizes, acordássemos,
Assim quase como se cantássemos,
Tamanha a felicidade de nós dois.

2010
Revisto e modificado em 2017

Nenhum comentário: