Google+ Followers

quinta-feira, 6 de maio de 2010

DANIELLE

Quando a noite silencia e se aquieta
E do fundo da noite a poesia
Vem tocar os sentimentos dos poetas,
Danielle sonha sonhos tão bonitos:
São quimeras de menina enamorada.
Fecha os olhos, tão ardente de desejos,
Fantasias fogueadas de mulher.

Quando sonha amor, entrega, enlevamento,
Esperanças embelezam seu momento,
Orbitando as ilusões dos vinte anos
E os anseios dessa fêmea tão sedenta.

Quando enfim adormece essa menina,
Mais parece o seu quarto um céu pequeno,
Porque a paz, aconchegante, vela o sono
Dessa moça que inda sabe e quer sonhar.

2010

Nenhum comentário: