Google+ Followers

domingo, 23 de maio de 2010

VIDA OCULTA

Pare, ouça, olhe-se e acredite,
note e se dê conta que não ressecou:
saiba que essa sua aparente morte
não é mais que oculto palpitar de vida,
Eu noto a esperança a lhe brotar nos olhos
e no seu semblante uma avidez oculta,
uma inquietude murmurante e cálida
a passar silente pelos seus sentidos
sem que sua alma dela se aperceba.

2010
Revisto e modificado em 2012

Nenhum comentário: