Google+ Followers

sábado, 22 de maio de 2010

FICA LONGE DO MEU CANTO

Fica longe do meu canto:
ele pode te espetar.
Fica longe do meu canto:
ele pode até morder.

Fica longe do meu canto:
ele pode ser uma carapuça alérgica
com a exata medida da tua cabeça.

Fica longe do meu canto:
ele pode ser um capetinha
que tenha prazer em te irritar.

Fica longe do meu canto:
ele tem o sadismo de um moleque
que, ao passares, põe o pé na tua frente.

Fica longe do meu canto:
ele tem o prazer doentio
de te ver em raiva te morderes.

Fica longe do meu canto,
que ele cospe marimbondos
e quer ver-te apoquentado,
igualmente furibundo.

Fica longe do meu canto,
porque és por demais elementar,
e ele sabe como poucos sabem
as feridas que carregas te dedar.

2010
Revisto e modificado em 2017

Nenhum comentário: