Google+ Followers

domingo, 16 de janeiro de 2011

MELANCOLIA

Nao dormiu a noite inteira
- Ruminava uma agonia -
E chorou inconsolável quando viu raiar o dia.

Foi botar o pé na rua
E saiu andando a esmo.
Morreu de tristeza quando ouviu bela canção.

Desejou sumir no mundo
Ou morrer bem de mansinho.
Solidão foi-lhe doendo mesmo em meio à multidão.

Foi seguindo pelos dias
Sem nutrir uma ilusão,
Pois sabia que seus dias eram sempre tão iguais.

2011

Nenhum comentário: