Google+ Followers

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

SEM SOLUÇÃO

E a fastidiosa presença dos tediosos
E cruéis humanos em cada trecho de rua?
E a insuportável monotonia dos dias
Que cansam os olhos de sua farta mesmice?
Estaria a solução na chegada da morte?

Mas e se acaso houver regiões umbralinas
E seres humanos então sem carne,
Mas demoníacos, a nos martirizar?
E se houver patamares astrais e preceitos
E gente etérea enfadonhos a obedecer?
A morte assim seria inócua:
O que se sabe cansaço da vida
Cansaço da morte se tornaria.

2011

Nenhum comentário: