Google+ Followers

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

FESTIM DA VOLTA


Dourei de sol minha manhã,
Embora houvesse chuva fina.
Enchi de amor minha canção,
Me  fiz mais terna mansidão,
Tornei-me doce poesia,
Para aguardar você voltar.

Reli poemas tão bonitos,
Enchi meu peito de alegria,
Cheirei profundo o vento leve,
Enchendo a alma então de brisa,
Ornei meu peito de paixão,
Para aguardar você voltar.

Deixei o vinho sobre a mesa,
Pus a tocar mil melodias,
Me fiz devoto aos sons mais belos,
Pintei a casa de poema,
Tornei-me orquestra de alegria,
Para aguardar  você voltar.

Guardei um verbo tão macio,
Abri meus braços para a vida
Me fiz tão uno co’o lirismo,
Lhe fiz uns versos de paixão
Tão parecidos co’oração,
Para aguardar você voltar...

2012

Nenhum comentário: