Google+ Followers

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

MULHER DOS OLHOS SONSOS

Vem, mulher dos olhos sonsos,
Tão bonita, mineira e tão menina,
Fala assim qual recitasse
Um poema de saudade
A lembrar Minas Gerais.

Vem, assim como quem sonha,
Me falar de rancho e serra,
Me contar de noites claras,
De luares e sobrados,
De fazendas e quintais.

Vem, mulher do rosto belo,
Tão delícia e tão viçosa,
Tão singela e tão princesa,
Vem, assim como um açude,
Me inundar desta paixão.


2011

Nenhum comentário: