Google+ Followers

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

NÃO MAIS TE AMO

Não, não mais te amo
E jamais eu te amei.
Amei, sim, alguém que forjaste,
Alguém que inventaste
E que me cativou.

E me esqueça as lisonjas:
Retiro as palavras
Ditas em falso:
Não foste jamais,
Também te inventava,
Também te fraudei.

Se um dia nos virmos,
Acena somente
Ou fala bem breve,
Ou vira teu rosto:
A mim não importa.


Mas como encontrar-te,
Se tu não existes,
Jamais exististe
Só foste uma fraude
E não me deixaste
Na alma lembrança,
Fragmento de ti?

2011

Nenhum comentário: