Google+ Followers

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O ATALIBA

O Ataliba, entristecido, me contava
que a mulher que o fascinava, leviana,
Lhe dizia que a amava todo homem,
ao que o pobre replicava: "por momentos!"
- Se sentindo alguém tão vil, tão diminuto,
Entre os homens o indivíduo derradeiro,
Um mendigo a se vestir só de farrapos,
A deitar-se solitário nas sarjetas.

Ter pra si somente aquela moça
Era como ajeitar o travesseiro
E deitar-se alegremente sobre a paz

2013

Nenhum comentário: