Google+ Followers

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

VIVÊNCIAS

Com mais de cinquenta de idade,
Vivi poemas tão belos,
Trilhei caminhos confusos,
Vivi tempestades intensas,
Senti emoções tão malditas.

Em minhas andanças na vida,
Senti tantos gostos dos dias:
Provei das dores mais fundas,
Lambi de alegrias festivas,
Morri, renasci tantas vezes.

Nos mais de cinquenta no mundo,
Fitei longamente as pessoas:
Me fiz tão  pobre de crenças.
Enchi-me de amor pelos bichos,
Me aflige o destino das matas.

Com tantos anos vividos,
Roído da ausência dos mortos,
Procuro por tantas respostas,
Ainda me vejo ignaro
Qual era nos tempos de infância.

2013

3 comentários:

Aglaé Gil disse...

amei

Aglaé Gil disse...

amei!

ediney santana disse...

Versos exatos de saudades e vida, muito prazer em ler esses versos