Google+ Followers

domingo, 30 de setembro de 2007

ESQUERDISTA BRASILEIRO

Puxa, gente, genial!
Sou da esquerda radical.
Sou do mundo a palmatória,
Sou herói da Nossa História.


Nos discursos, me inflamei,
Fervoroso, já ataquei
O imperialismo ianque:
Como sou bom de palanque!
Quero agora governar:
Deus vai ter que me ajudar.


Eu já tenho meus projetos:
Vou criar um ganho-teto
Pros peões, os operários,
Os que vivem de salários.
Puxa, eu sou tão progressista...
Sou um anjo socialista.


Essa gente tão sofrida.
Tão doente, esmilingüida
Vem sofrendo tantos danos,
Que agüenta mais mil anos;
Tem que dar mais sacrifício:
Criar teia no orifício.


Muito altos os salários:
Ah! Coitados empresários!
São besteiras de artistas
Os direitos trabalhistas.
Vou com eles liquidar
Pro patrão se alegrar.


Sou um esquerdista sério:
Até todos ministérios
Vou querer privatizar,
Internacionalizar.
A Justiça e as escolas
Vou vender à Coca-Cola.


Essa gente é tão dengosa,
Tão queixosa e lastimosa.
Sou um grande democrata,
Mas a coisa anda chata:
Vou dar fim a tanto excesso:
Reclamou, levou processo.


Eu sou justo e reformista,
Grandioso e progressista.
Sou um herói proletário
Com salário milionário
E negócios no estrangeiro:
Esquerdista brasileiro.
1993