Google+ Followers

domingo, 30 de setembro de 2007

POEMA BANDIDO

Vivam os rebeldes e os desregrados!
Vivam os irreverentes e os mal-comportados,
Os libertinos, os pornográficos, os anarquistas!


Salve os que chacoteiam os rígidos preceitos,
Os tabus, os protocolos, os preconceitos,
Os que injuriam o poder e a verdade estabelecida!
Deus salve os profanos e os blasfemos,
Os despojados, os “porraloucas”, os liberados!


Abaixo os idiotas metódicos,
Os moralistas e os religiosos!
Abaixo vocês com seus eufemismos cretinos e seu injusto rótulo de pessoas de bem!
Abaixo as autoridades, os políticos, os poderosos,
Os executivos, os gerentes e os chefinhos,
Essa gente que defende a ordem e promove falcatruas, engordando a fome e a miséria
[ reinante no país,
Que engana os simplórios e suga o sangue e o suor de quem trabalha!


Abaixo os cínicos sofistas que rezam, oram, cultuam e que proferem que a pobreza é
[ um desígnio divino que se deve aceitar com resignação!
Abaixo os ridículos defensores da moral, incônscios do seu real significado e que são
[ na verdade mais licenciosos que aqueles que assim denominam!


Abaixo a sociedade com os seus cacoetes repulsivos,
As suas regras enfadonhas e reacionárias!
Vivam aqueles que vocês renegam!
Vivam os malditos! Vivam os malditos!

1994