Google+ Followers

domingo, 30 de setembro de 2007

UM SER BANAL

Enquanto eles se ocupam em querer saber o que é Deus
e a sua essência,
eu apenas gostaria de que ele existisse
e fosse assim
tão simples, bondoso
como o pai da gente.


Enquanto eles querem encontrar transcendência em si próprios,
na própria existência,
descobrindo quem somos,
de onde viemos,
pra onde iremos
e a nossa missão,
eu nada mais quero senão tocar a vida
entre as dores
e os prazeres
de quem apenas
nasceu e existe;


ser corriqueiro,
feliz ignaro
como os pardais
banais e libertos
que voam nas ruas.

1994