Google+ Followers

domingo, 30 de setembro de 2007

MORENA DO MATO

Morena do mato, que tanta magia
te encanta todinha,
te faz reluzente
de tantos encantos?


Teu riso criança
me lembra os meninos
nos piques e rodas,
me lembra os bichinhos
saltando de alegres
ao sol das manhãs.


Morena do mato, teus olhos redondos
têm paz de alvas nuvens
no céu azul claro,
de córregos plácidos
e de águas bem límpidas.


Teu beijo é tão quente
E a voz delicada
É o vento sereno
Soprando em rosais.


Teu corpo em ardores
é o cio das potras,
as chuvas em fúria,
em pleno verão.

Morena do mato,
teu ar de ciranda,
teu fogo de fêmea
me fazem um bicho
que corre na relva
qual indo pro céu.

1989