Google+ Followers

sábado, 8 de setembro de 2007

MORTE

Quero deixar que me caiam os dentes,
Me cresça a barriga,
Me enlangueçam os músculos,
Me adoeçam os órgãos,
Sem ligar prá vida,
Sem ligar prá morte,
Sem sonhar um sonho,
Sem nada esperar;


Contemplar a vida
Sem nenhum apego,
Sem qualquer desejo,
E que passe o tempo,
Que ele apenas passe
Na monotonia
Das segundas-feiras.


1996

Nenhum comentário: